sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

#DespedidaMAPT!

       Ultima matéria do Blog

      O cenário político brasileiro vive uma fase de grandes mudanças, no que diz respeito a Conscientização Política Social. Este novo ciclo social recebe da tecnologia, mais precisamente da internet, todas as informações necessárias para sermos cidadãos. Ser cidadão é ter consciência de que o ser é bem maior do que o ter, e sabemos que viver a cidadania é o caminho mais curto para se alcançar a felicidade social que precisamos, pois o individualismo histórico já nos mostrou as suas guerras. Toda essa transformação que vivenciamos esta na altura dos olhos daqueles desejam enxergar.

     O desejo de mudança foi surgindo de forma constante no Brasil, trazendo através dos séculos o espírito de coletividade que sempre esteve no intimo da humanidade. Hoje este pais, junto com seus coletivos sociais, se vê em uma situação de competitividade, no que se refere lugar no mundo, de uma forma tão brasileira que ficou impossível a mídia mundial não ceder espaço para o verde amarelo tupiniquim.


      Dentro desta evolução o MAPT se vê - com toda humildade que a colaboração pode oferecer - um dos protagonistas que, através dos últimos anos colaborou para a Conscientização Politico-social que presenciamos. O fato de escolhermos o Partido dos Trabalhadores, dentre tantos partidos políticos, como tabula de sustentação, em nenhum momento nos trás arrependimento. Pois o MAPT acredita que o constante processo de se alcançar a cidadania nos força pela busca de coletivos sociais, - por mais que este coletivo apresente individualistas mirando seus interesses pessoais!


      Dentro da historia brasileira é impossível negar a colaboração que o PT deu para esse neo-Brasil. A esquerda e suas bandeiras ainda sobrevive no Brasil através da política e através das lutas de classes.


      Nestes mais de dois anos em que a Rede MAPT atuou podemos observar o quanto colaboramos para este novo momento político brasileiro, com milhares de visualizações e diversas matérias compartilhadas na rede o Blog sentiu o quanto nossa influencia colaborou para informar politicamente a juventude, nosso alvo principal.


    

Contudo, terminamos nossa participação dentro do mundo dos ciberativistas de forma humilde e honrosa. Como mediador do blog, agradeço aos integrantes do MAPT: Manuela Guimarães, Dennis Santana, Rodrigo Alves e Maikon Alves. Pois, sem estes o MAPT não existiria! Agradecemos também a todos os amigos que, direta ou indiretamente colaboraram para que nossas matérias tivesse espaço no campo virtual.


      E com admiração e respeito agradecemos a ex-prefeita, e agora Ministra da Cultura, Marta Suplicy, que através de sua administração a frente da prefeitura de São Paulo nos mostrou o novo tempo que se iniciava para o Brasil. Parabenizamos o maior presidente que nossa pátria já teve o filho do Brasil: Luiz Inácio Lula da Silva, e um dos senadores mais votado pelo Estado de São Paulo Aloizio Mercadante, atual Ministro da Educação, cujo nome foi defendido para o governo de São Paulo em nossa Corrente Consciente 3. Com admiração impar e respeito materno agradecemos a nossa presidenta, Dilma Vana Rousseff, por toda a sua luta pela liberdade do país e que tanto nos impulsionou em nossa formação ideológica. Finalizo as honras e agradecimentos citando Fernando Haddad que, depois de uma eleição histórica para os postes e muros virtuais, foi eleito prefeito da cidade de São Paulo em 2012. Desejamos boa sorte em sua administração.

      Aos 25 de janeiro de 2013 o MAPT encerra as suas atividades.


     E para aqueles que desejam curtir o meu novo Blog segue o link abaixo. Muito obrigado e ate a próxima! 

                                                                                                                                    Nito Costa.




Link do Novo Blog: #Historismo...



#MomentosMAPT

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

# Sim, nós conseguimos!

Fernando Haddad é o Novo Prefeito da
Cidade de São Paulo!
"Agradeço ao presidente Lula do fundo do coração pelo apoio, sem o qual seria impossível eu lograr qualquer êxito nas eleições."


Fernando Haddad, do PT, eleito prefeito de São Paulo para os próximos quatro anos, afirmou na noite deste domingo (28), em seu discurso de vitória, que irá derrubar o “muro da vergonha que separa a cidade rica da cidade pobre”.

“São Paulo tem que ser antes de tudo uma cidade-lar, um teto digno debaixo do qual toda família possa realizar seu sonho de ser feliz. São Paulo é de todos os nascidos aqui, é de todos os que vieram pra cá, São Paulo é de todo o Brasil”, afirmou o novo prefeito, em seu pronunciamento.

Segundo ele, o “objetivo central está plenamente delineado, discutido e aprovado pela maioria do povo de São Paulo”. “É diminuir a grande desigualdade existente na cidade de São Paulo. Somos ao mesmo tempo uma das mais ricas e das mais desiguais do planeta.”

Logo no início de sua fala, Haddad agradeceu aos paulistanos pela “vontade soberana” e disse ser “uma alegria imensa, uma enorme responsabilidade” ser prefeito da maior cidade do país. “Quero agradecer em primeiro lugar aos milhões de homens e mulheres que me confiaram o voto. Em seguida, minha família, minha mulher Ana Estela, minha filha Carolina, meu filho Frederico, que estiveram juntos nessa jornada.”

Em seguida, agradeceu ao ex-presidente Lula, puxando o coro “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”. “Agradeço ao presidente Lula do fundo do coração pelo apoio, sem o qual seria impossível eu lograr qualquer êxito nas eleições.” O novo prefeito também agradeceu à presidenta Dilma Rousseff. “Agradeço à presidenta Dilma pela presença vigorosa na campanha desde o primeiro turno, pelo conforto nos momentos mais difíceis do primeiro turno.”

Haddad elogiou os partidos coligados, a vice, Nádia Campeão, e os apoios no segundo turno. “Quero agradecer aos apoiadores, que ampliaram nossa corrente no segundo turno, os quais dedico minha homenagem na figura do querido deputado Gabriel Chalita e do vice-presidente Michel Temer. Muito obrigado, Michel Temer. E quero fazer um agradecimento super especial ao meu partido, o Partido dos Trabalhadores.”

“Quero agradecer por último, mas não menos importante, aos meus opositores, porque me obrigaram nessa campanha a extrair o melhor de mim para lutar limpo. Fui eleito por um sentimento de mudança e sei dá enorme responsabilidade de todos que são eleitos por essa força.”

(Portal G1)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

# Haddad vence Serra

Haddad vence o debate SBT/UOL
     A quatro dias da votação do segundo turno eleição municipal, Fernando Haddad errotou o adversário ao deixar claro metas de seu programa de governo e descontruir desinformação alimentada por seu oponente.


Haddad indagou Serra sobre sua entrevista à CBN. "Você vai monitorar jovens propensos ao crime? Você vai fazer isso em escola particular? É para rico e para pobre?" Houve ainda muitas perguntas que Serra deixou sem resposta. Confundiu-se e falou do bilhete Amigão, um benefício já existente. A fala virou motivo de piada.


Fonte: PenseNovoTV.

Click Aqui: Integra do Debate

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Miguel Nicolelis e Haddad: Juntos por São Paulo!

O neurocientista Miguel Nicolelis declara a importância de votar 
em Fernando Haddad.
     
      Diretor do Instituto Internacional de Neurociência de Natal e um dos cientistas mais influentes do mundo, o neurocientista Miguel Nicolelis acredita que Fernando Haddad vai resgatar a relevância da cidade. "O Fernando traz essa esperança de que São Paulo fossa retomar as origens de uma grande sociedade transformadora."

"Para mim seria um grande sonho poder ver Haddad como prefeito de São Paulo, na abertura da Copa na cidade", ele diz. "E o mundo olhar para São Paulo não como uma cidade que permite que centenas de favelas sejam queimadas impunemente, mas uma metrópole que está se voltando finalmente para si, encontrando um caminho próprio de desenvolvimento."

Fonte: PenseNovoTV


Em 2010 Miguel Nicolelis lançou o "Manifesto da Ciência Tropical". O documento propõe 15 metas centrais para a capacitação do Programa Brasileiro de Ciência.

As metas incluem massificação de educação científica infanto-juvenil, criação de centros nacionais de formação de professores de ciência, criação da carreira de pesquisador científico em tempo integral nas universidades federais, investimento de 4-5% do PIB em ações de ciência e tecnologia na próxima década e reorganização das agências federais de fomento à pesquisa, entre outras.



quinta-feira, 18 de outubro de 2012

# Haddad no SPTV

"Quero dizer ao cidadão paulistano que se eu for eleito prefeito, cada centavo que o governo federal colocar à disposição da cidade eu vou buscar, porque é um direito seu", afirmou Haddad


      Nesta quarta-feira, dia 17 de outubro, Fernando Haddad concedeu entrevista ao SPTV, minutos depois da divulgação da pesquisa Ibope que coloca o candidato do PT 16 pontos à frente de seu adversário.


Nesta quarta-feira, dia 17 de outubro, Fernando Haddad concedeu entrevista ao SPTV, minutos depois da divulgação da pesquisa Ibope que coloca o candidato do PT 16 pontos à frente de seu adversário.
                                                   
"Não aprovaremos nenhuma taxa", ele afirmou. "E eu prometo acabar com a taxa da Controlar, que foi criada pelo Kassab, na minha opinião uma taxa abusiva, num contrato que está sob suspeita do Ministério Público."

"Quero dizer ao cidadão paulistano que se eu for eleito prefeito, cada centavo que o governo federal colocar à disposição da cidade eu vou buscar, porque é um direito seu", afirmou o candidato. E deu exemplos dos malefícios provocados à cidade pela falta de interesse da prefeitura nos programas federais.

" Nós fizemos o maior programa de inclusão social da história da educação em São Paulo. O número de bolsistas do Prouni em São Paulo é o maior do país; o número de bolsistas em São Paulo supera o número de alunos da Universidade de São Paulo, da USP."

"Contudo, a Prefeitura, não só na educação como em várias outras áreas do governo, não respondeu aos editais que foram publicados de vários ministérios. Não trouxe as UPAs para São Paulo, que são AMAs 24 horas mais bem equipadas que as AMAs paulistanas; não trouxe a Universidade Federal para a Zona Leste. Dependia apenas da desapropriação do terreno. O prefeito ficou três anos prometendo a desapropriação e não o fez."

"Estamos há um ano e meio esperando a desapropriação de um terreno na Zona Norte para levar um instituto federal, que é a combinação de uma Etec com uma Fatec na Zona Norte, a Prefeitura também não o fez, e a Prefeitura desprezou R$ 250 milhões para a construção de 172 creches."

Fonte:  PenseNovoTV.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

#Presente_Professor!

LEITURA DE MUNDO E MULTICULTURALISMO NA ESCOLA, 
SOBRE A ÓTICA FREIRIANA. 
Frei Beto

"Ivo viu a uva", ensinavam os manuais de alfabetização. Mas o professor Paulo Freire, com o seu método de alfabetizar conscientizando, fez adultos e crianças, no Brasil e na Guiné-Bissau, na Índia e na Nicarágua, descobrirem que Ivo não viu apenas com os olhos. Viu também com a mente e se perguntou se uva é natureza ou cultura. 


Ivo viu que a fruta não resulta do trabalho humano. É Criação, é natureza. Paulo Freire ensinou a Ivo que semear uva é ação humana na e sobre a natureza. É a mão, multi-ferramenta, despertando as potencialidades do fruto. Assim como o próprio ser humano foi semeando pela natureza em anos e anos de evolução do Cosmo.

Colher a uva, esmagá-la e transformá-la em vinho é cultura, assinalou Paulo Freire. O trabalho humaniza a natureza e, ao realizá-lo, o homem e a mulher se humanizam. Trabalho que instaura o nó de relações, a vida social. Graças ao professor, que iniciou sua pedagogia revolucionária com trabalhadores do Sesi de Pernambuco, Ivo viu também que a uva é colhida por bóias frias, que ganham pouco, e comercializada por atravessadores, que ganham melhor.

Ivo aprendeu com Paulo que, mesmo sem ainda saber ler, ele não é uma pessoa ignorante. Antes de aprender as letras, Ivo sabia erguer uma casa, tijolo a tijolo. O médico, o advogado ou o dentista, com todo o seu estudo, não era capaz de construir como Ivo. Paulo Freire ensinou a Ivo que não existe ninguém mais culto que o outro, existem culturas paralelas, distintas, que se complementam na vida social.

Ivo viu a uva e Paulo Freire mostrou-lhe os cachos, a parreira, a plantação inteira. Ensinou a Ivo que a leitura de um texto é tanto melhor compreendida quanto mais se insere o texto no contexto do autor e do leitor. É dessa relação dialógica entre texto e contexto que Ivo extrai o pretexto para agir. No início e no fim do aprendizado é a práxis do Ivo que importa. Práxis-teoria-práxis, num processo indutivo que torna o educando sujeito histórico.

Ivo viu a uva e não viu a ave que, de cima, enxerga a parreira e não vê a uva. O que Ivo vê é diferente do que vê a ave. Assim, Paulo Freire ensinou a Ivo um princípio fundamental da epistemologia: a cabeça pensa onde os pés pisam. O mundo desigual pode ser lido da ótica do opressor ou pela ótica do oprimido. Resulta uma leitura tão diferente uma da outra como entre a visão de Ptolomeu, ao observar o sistema solar com os pés na Terra, e a de Copérnico, ao imaginar-se com os pés no Sol.

Agora Ivo vê a uva, a parreira e todas as relações sociais que fazem do fruto festa no cálice de vinho, mas já não vê Paulo Freire, que mergulhou no Amor na manhã de 2 de maio. Deixa-nos uma obra inestimável e um testemunho admirável de competência e coerência.

Paulo deveria estar em Cuba, onde receberia o título de Doutor Honoris Causa, da Universidade de Havana. Ao sentir dolorido seu coração que tanto amou, pediu que eu fosse representá-lo. De passagem marcada para Israel, não me foi possível atendê-lo. Contudo, antes de embarcar fui rezar com Nita, sua mulher, e os filhos em torno de seu semblante tranqüilo: Paulo via Deus.

Frei Betto é escritor, autor em parceria com Paulo Freire e Ricardo Kotsho, de Essa escola chamada vida 
(Ática).

Fontes: Paulo Freire.org

             Frei Betto.org

VÍDEO: "Mestre amado", do Poeta; (amaropereira)



         


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

# Haddad na Band

Fernando Haddad estava confiante na ida
ao segundo turno das eleições paulistanas
Fernando Haddad foi o entrevistado do programa Band Eleições desta segunda-feira e afirmou que ele e sua equipe estavam confiantes na chegada ao segundo turno das eleições paulistanas. "Declarei à imprensa que me acompanhou que eu respeitava os institutos de pesquisa, mas as avaliações internas do partido davam conta de uma outra realidade, que acabou se confirmando nas urnas."


Haddad também disse que os eleitores que votaram em Russomanno e Chalita demonstraram um desejo por mudança na prefeitura. "E de fato a atual administração não vai bem, quase em quesito nenhum. Dois terços do eleitorado se manifestou pela mudança. Então, eu penso que nós temos de trabalhar esse conjunto de forças."

O candidato também falou da questão da ética. "Tudo vai ser discutido no segundo turno e é bom que seja. O tema da ética não é nacional nem local, é universal. E a minha biografia está à disposição do eleitor."

Fonte: PenseNovoTV.

sábado, 6 de outubro de 2012

O pacto de Russomanno e Bispo Macedo

Ex-obreira da Universal revela esquema de manipulação 
de votos pró Russomanno
Ex-obreira da Igreja Universal do Reino de Deus, Regiane Brito, revela a manipulação de votos por parte da Igreja do Bispo Macedo (IURD) em favor do candidato a prefeitura de São Paulo Celso Russomanno do PRB (Partido Político ligado a Igreja Universal). 

Regiane fala também sobre a construção do templo de Salomão, que esta sendo construído na região do Brás na capital paulista e a importância desta construção na campanha eleitoral de Russomanno. Ela declara os planos da Igreja na política brasileira, as mensagens sublimiares da igreja para a campanha de Russomanno e porque teve a coragem de largar a igreja e trazer a verdade à tona.

Nito Costa.



Video: #PosTV


quinta-feira, 4 de outubro de 2012

#Globo e Record: Tudo a ver!!!


A Rede Globo e a Rede Record cancelaram os Debates Políticos
do 1º Turno nas eleições 2012 em São Paulo!
por:  Tadeu Breda. Rede Brasil Atual

Lula 'estranha' ausência de debate na Globo e chama cancelamento de 'vergonha'

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou como “vergonha” a decisão da Rede Globo de cancelar o debate entre os candidatos à prefeitura de São Paulo, que seria realizado hoje (4). “Fernando Haddad é o único candidato que apresentou o programa de governo. E veja que engraçado: em todas as campanhas que o PT estava à frente das pesquisas, tinha debate na Globo e na Record. Agora não tem mais debate", comparou durante comício ao lado do ex-ministro da Educação em São Mateus, na zona leste da capital.



"Quando fui candidato, em 2006, colocaram uma cadeira vazia porque não fui ao debate, estão lembrados? Agora que o Haddad está louco por um debatezinho na Globo, está doido por um debatezinho na Record, nenhuma delas está fazendo debate", continuou o ex-presidente, fazendo referência ao bordão do apresentador televisivo Boris Casoy. "É uma vergonha que a cidade mais importante do Brasil, a mais rica deste país, a que tem mais população, não tenha debate na TV.”


Os dois principais debates entre os candidatos à prefeitura paulistana deveriam ter ocorrido ao longo desta semana, mas foram cancelados por diferentes motivos. No caso da Record, a emissora argumentou que Celso Russomanno (PRB), até agora líder nas pesquisas, não poderia comparecer devido ao nascimento da filha, e que José Serra havia rejeitado o convite, versão desmentida pelo tucano.

Já a Globo anunciou a decisão depois que o candidato do PRTB, Levy Fidelix, obteve liminar garantindo a presença dele e do postulante do PSOL, Carlos Giannazi, pois ambos partidos possuem representação na Câmara Municipal. A emissora manifestou que com oito candidatos ficaria inviável encaixar um debate com duração máxima de duas horas em sua programação. 

Lula estranhou a linha de argumentação da empresa da família Marinho. “O pretexto é que tem partido nanico, mas ninguém neste país pode ser condenado por ser pequeno. As pessoas precisam de TV para ficarem grandes", contestou enquanto segurava a mão de Fernando Haddad. "O dado concreto é que eles não querem que essa pessoa aqui mostre a competência que tem. Essa é a verdade. E isso tem de ficar registrado porque fará parte da história do Brasil.”

Um pouco mais cedo, em conversa com jornalistas, o candidato petista voltou a cobrar de Celso Russomanno a realização de um debate transmitido pela internet. Para o ex-ministro da Educação, o o representante do PRB está mal informado ao afirmar que a legislação eleitoral não permite o embate virtual e que o PT está querendo mudar as regras do jogo. “Eu convidei ele para um debate e ele não aceitou. Pela quarta vez”, disse o petista, lembrando que seu adversário faltou aos encontros promovidos pelo UOL e pela Igreja Católica, além de ter dado “um jeito” de cancelar o debate da Record.

“Temos de nos encontrar para esclarecer as dúvidas. Ele não conhece o sistema de transporte de São Paulo. Não é por mal: ele não tem familiaridade com o assunto”, afirmou Haddad, novamente em referência à proposta do adversário de cobrar a tarifa de transporte público de acordo com a distância percorrida, o que, diz, acabaria por penalizar os moradores da periferia. “Estou sempre aberto a debater, sobretudo quando alguém está em dúvida, como ele. Está um pouco perdido, o que é natural para uma pessoa que está sem equipe", provocou. "Quem sabe no segundo turno, quando estiver mais bem assessorado, ele desista da proposta de cobrar mais de quem mora longe e menos de quem mora perto.”
                
                                     

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

# Os Históricos 30%.


O histórico do voto petista em São Paulo.

    A eleição municipal 2012 em São Paulo esta em sua ultima semana e pesquisas mostram um cenário totalmente impensável há alguns meses. Com números muito conflitantes os Institutos de Pesquisas mostram em primeiro lugar o “Cara da Televisão” e ex-malufista Celso Russomano, candidato do PRB (Partido Político ligado a Igreja Universal do Reino Deus). Russomano já é conhecido como o candidato do Bispo Macedo, que declaradamente, pede votos para o politico.


Celso Russomanno teria em torno 30% dos votos seguido por um empate técnico, na casa dos 20%, entre Fernando Haddad do PT e o eterno candidato José Serra do PSDB.

O PT desde 1992 vem mantendo com, vitorias ou derrotas, uma votação que fica a cima dos 30% dos votos validos, o que desmente, esses tendenciosos Institutos de Pesquisas. 

Em 1992, com uma forte campanha da mídia contra o governo Erundina, Suplicy fez 30,68% dos votos no primeiro turno.

Nas últimas três eleições com Marta Suplicy, o voto do PT foi sempre acima de 30% no primeiro turno. Em 2000, quando venceu, cravou 38,13%. Em 2004, 35,82%. E na última eleição, em 2008, contra Alckmin e Kassab, fez 32,79%.

Fernando Haddad tem tudo pra ser o próximo prefeito de São Paulo e reimplantar as políticas sociais do PT na cidade. Vamos confiar nos históricos 30% dos votos validos, o que já é o suficiente pra levar a eleição para o segundo turno. 

Vamos mostrar nossa cara e sair nas ruas da cidade mobilizando a militância há andar com Haddad Prefeito até as 17 h do dia 07 de Outubro, próximo Domingo e ultimo dia da campanha.  Vamos colar o adesivo do Haddad no peito, vestir a camisa de Haddad Prefeito, usar a estrela do PT, enfim, vamos mostrar nossa força petista e levar Fernando Haddad pro segundo turno, vencer a eleição e fazer a grande mudança que São Paulo tanto precisa, livrando a cidade de mais uma “aventura política”!

Nito Costa.

#VAMOSdeHADDADPrefeito13!





  

sábado, 29 de setembro de 2012

#FORA Collor: 20 anos depois!

Há 20 anos, Câmara aprovava impeachment de Collor
na Presidência; relembre o fato
Há exatos 20 anos, em 29 de setembro de 1992, a Câmara dos Deputados aprovava a perda do cargo do ex-presidente Fernando Collor de Mello, atual senador, e que o levaria à renúncia e perda dos direitos políticos por oito anos, sendo o primeiro mandatário a sofrer um impeachment no Brasil.


Collor foi o primeiro presidente eleito diretamente pelo povo depois da ditadura militar (1964-1985), em 1989.


Ele venceu a eleição no segundo turno, com pouco mais de 35 milhões de votos contra 31 milhões do segundo colocado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.



Após a posse, já em 1990, começaram a aparecer denúncias apontando para um esquema que envolvia cobrança de propina de empresários, contas no exterior e pagamento de gastos pessoais de Collor.


O esquema seria coordenado pelo então tesoureiro de campanha de Collor, Paulo César Farias, ou apenas, PC Farias.


O tesoureiro teria um fim trágico ao lado da namorada, Suzana Marcolino. Depois de ser preso e investigado, PC e a namorada foram mortos no dia 23 de junho de 1996.


Ele foi encontrado deitado na cama de sua casa de veraneio, em Guaxuma (bairro na orla norte de Maceió), com um tiro no peito, ao lado de Suzana, também morta com um tiro.



Saída da Presidência


Pressionada pelas denúncias e diversas manifestações públicas, a Câmara autorizou a abertura do processo de impeachment por 441 votos a 38. Houve uma abstenção e 23 ausências. No começo de outubro, o processo chegou ao Senado, e Collor foi afastado interinamente.


Collor renunciou à Presidência em 29 de dezembro de 1992, quando o Senado julgava seu afastamento definitivo, e foi substituído pelo vice, Itamar Franco (PRN), que governou o Brasil até 1994. Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi eleito na sequência.


Também condenado pelo Senado, Collor ficou inelegível durante oito anos, até 29 de dezembro de 2000. 

Acusado de corrupção passiva, Collor foi julgado pelo STF em dezembro de 1994. Entretanto, a maioria dos ministros entendeu que houve falta de provas e não ficou comprovado o chamado ato de ofício, quando um servidor público muda a sua postura em determinado ato mediante recebimento de vantagem financeira. Collor foi, então, absolvido. 

Em 2002, ele tentou se eleger governador de Alagoas, mas foi derrotado. Em 2007, foi eleito senador por Alagoas --para um mandato de oito anos-- e, em 2010, tentou pela terceira vez o governo de Alagoas, ficando em terceiro lugar.

Fonte: do UOL

terça-feira, 25 de setembro de 2012

# Vlado, 37 anos depois

Justiça determina retificação do atestado de óbito de
Vladimir Herzog
Documento deve dizer que morte 'decorreu de lesões e maus-tratos'. Na época da ditadura, Exército apresentou a tese de suicídio para a morte.

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou nesta segunda-feira (24) que o atestado de óbito do jornalista Vladimir Herzog seja retificado, para constar do documento que a morte dele “decorreu de lesões e maus-tratos sofridos em dependência do II Exército – SP (DOI-Codi)”. O juiz Márcio Martins Bonilha Filho, da 2ª Vara de Registros Públicos do TJ-SP, atendeu, assim, a expediente de iniciativa da Comissão Nacional da Verdade, criada para esclarecer as violações de direitos humanos no período da ditadura militar.

A viúva do jornalista, Clarice Herzog, fez a solicitação junto à comissão para poder alterar o atestado. Atualmente, consta no registro que o jornalista teria morrido em outubro de 1975, aos 38 anos, por asfixia mecânica. Na época, o Exército usou o laudo para defender a tese de suicídio.

O juiz destacou, em sua decisão, a deliberação da Comissão Nacional da Verdade “que conta com respaldo legal para exercer diversos poderes administrativos e praticar atos compatíveis com suas atribuições legais, dentre as quais recomendações de ‘adoção de medidas destinadas à efetiva reconciliação nacional, promovendo a reconstrução da história’." E completou: "à luz do julgado na Ação Declaratória, que passou pelo crivo da Segunda Instância, com o reconhecimento da não comprovação do imputado suicídio, fato alegado com base em laudo pericial que se revelou incorreto, impõe-se a ordenação da retificação pretendida no assento de óbito de Vladimir Herzog”.

Fonte: G1 SP


Ver Doc.: Vlado 30 Anos Depois

Morto há 37 anos pela ditadura militar, o jornalista Vladimir Herzog é homenageado neste documentário dirigido por João Batista de Andrade. O longa é um apanhado da vida, carreira  e morte de Vlado, contando com depoimentos de amigos e familiares. Entre os entrevistados estão Clarice Herzog, Paulo Markun e Diléa Frate.




sábado, 22 de setembro de 2012

# Haddad no SPTV

No SPTV, Haddad pede mais metrô
Em entrevista ao telejornal SPTV, da Rede Globo, no dia 22 de setembro, Fernando Haddad defendeu a implantação de 150 quilômetros de novos corredores de ônibus.

"30% da população se desloca para o trabalho de carro. 70% se desloca de ônibus, trem e metrô. A única maneira de recuperar qualquer viabilidade de se deslocar por São Paulo é o transporte público."


"A gestão Serra/Kassab abandonou o transporte público", ele continua. "Não estão sendo feitas novas linhas de metrô”. Queremos um novo cronograma para o metrô.

Fonte: PenseNovoTV.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

# LULA é HADDAD prefeito 13 !

A edição número 60 do Hora H mostra um grande dia na campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo. Nesta terça-feira, o candidato e o ex-presidente Lula estiveram juntos na Grande Plenária, evento realizado na quadra do Sindicato dos Bancários, no centro da cidade. 

 O encontro com a militância marcou a primeira participação de Lula na campanha de Haddad nas ruas. O ex-presidente falou da gestão histórica de Haddad no Ministério da Educação e contou bastidores da escolha do candidato para o pleito. 

 Já Haddad mostrou como vai mudar São Paulo e devolver o futuro da cidade para seus moradores, além de agradecer o apoio das pessoas que defendem sua candidatura.

Fonte: PenseNovoTV.


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

# Independência ou Morte

Brasil livra-se da condição de colônia
Em 7 de setembro de 1822, o Brasil livrou-se da condição de colônia, conquistando sua independência política. O movimento de independência foi o resultado de uma forte reação das camadas sociais mais abastadas, às pretensões e tentativas das Cortes de Lisboa de restabelecer o pacto colonial.

Mas, para entendermos os acontecimentos que culminaram com o movimento de independência, é necessário considerar o período de permanência do governo português no Brasil. A partir daí ocorreram importantes transformações políticas, sociais e econômicas que marcariam os últimos anos do domínio colonial lusitano.

O estabelecimento do governo português no Brasil encerrou quatro séculos de monopólio comercial, ao mesmo tempo em que pôs em prática uma política de aumento de impostos. Porém, enquanto as mudanças nas relações comerciais da Colônia favoreceram a burguesia comercial inglesa (em detrimento dos comerciantes reinóis), o aumento de impostos prejudicou as camadas populares, parcelas da burguesia comercial, e até mesmo os grandes proprietários agrários.


Retorno do rei a Portugal
Assim, o descontentamento com o governo de dom João 6º. não tardou a se manifestar. Em 1817, eclodiu a insurreição pernambucana, que não teve êxito. Em 1820, o reino de Portugal foi palco da revolução Liberal do Porto. Os revolucionários lusitanos convocaram as Cortes Gerais. Entre suas deliberações, exigiram o retorno imediato de dom. João 6º. a Portugal. O monarca decidiu voltar, mas antes de fazê-lo concedeu poderes ao seu filho dom Pedro, para governar o Brasil na condição de regente.

As Cortes de Lisboa promulgaram uma série de decretos anulando os poderes regenciais de dom Pedro. Quando ficou evidente que as Cortes tinham por objetivo recolonizar o Brasil, começou a se formar uma ampla aliança anticolonialista, integrada por diversas forças sociais que compunham a sociedade brasileira daquele período. Mas as lideranças desses grupos divergiam profundamente sobre os rumos do movimento de independência.

Conservadores e radicais
Para os conservadores, a independência pressupunha tão somente a obtenção de autonomia administrativa e liberdade de comércio. Os radicais, porém, defendiam a ruptura com a antiga metrópole, e iam além, ao questionar as relações de dominação vigentes, baseada no trabalho escravo e na grande propriedade agrária. Os partidários do conservadorismo estavam vinculados aos grandes proprietários, ao comércio e à burocracia oficial. O representante mais notório do pensamento conservador foi José Bonifácio de Andrada e Silva.

Já os radicais tinham maior inserção entre bacharéis, letrados, padres, jornalistas, funcionários públicos e militares. Entre os defensores do radicalismo estão Gonçalves Ledo, Januário da Cunha Barbosa e Cipriano Barata. A união desse grupo heterogêneo resultou na criação do Partido Brasileiro, também conhecido por Partido da Independência, que daria sustentação social e política ao movimento de independência.

O "dia do Fico"
Pressionado pelas Cortes de Lisboa para regressar à Portugal, dom Pedro recebeu, em janeiro de 1822, uma petição com 8 mil assinaturas solicitando a sua permanência. Sua decisão foi tomada com base numa frase célebre: "Como é para o bem do povo e felicidade geral da nação, estou pronto, diga ao povo que fico", que deu origem ao chamado "dia do Fico". A decisão expressou publicamente a adesão do regente à causa brasileira.

A partir de então, sucederam-se os atritos políticos com as Cortes de Lisboa. Ministros portugueses pediram demissão. Formou-se um novo ministério, e José Bonifácio de Andrada e Silva foi nomeado ministro do Reino e Negócios Estrangeiros. Em maio de 1822, o príncipe regente aceitou o título de Defensor Perpétuo do Brasil, oferecido pelo Senado da Câmara do Rio de Janeiro. Em junho, decidiu convocar uma Assembléia Constituinte. Em agosto, resolveu considerar inimiga as tropas portuguesas que eventualmente desembarcassem no Brasil.

"Independência ou morte"
As Cortes de Lisboa elaboraram um decreto que anulava os poderes de dom. Pedro. Este último acontecimento, teve como conseqüência a declaração formal de independência do Brasil, proclamada por dom Pedro em 7 de setembro de 1822, às margens do riacho Ipiranga, em São Paulo: "É tempo (...) independência ou morte (...) Estamos separados de Portugal". Em dezembro de 1822, ele foi coroado imperador do Brasil, tornando-se Pedro 1º. Iniciavam-se o Império e o Primeiro reinado.



segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Planos do Prefeito Haddad na Educação!

Dois homens ajudaram a abrir a porta da educação para os pobres: o presidente Lula e seu ministro da Educação, Fernando Haddad.

Juntos, eles foram responsáveis por 224 escolas técnicas, 618 polos da universidade aberta do Brasil e 1 milhão de bolsas do Prouni - o programa que deu aos pobres acesso à educação superior.

Com Haddad, o ministério da Educação se dedicou a todos os ciclos de ensino, da creche à universidade.
Na prefeitura de São Paulo, Haddad vai criar 150 mil novas vagas de educação infantil e 31 polos da Universidade Aberta do Brasil. Também vai construir 20 novos CEUs e levar a educação em período integral para 100 mil estudantes no primeiro ano de mandato.

"Eu acredito que sempre existe solução quando você se dedica muito ao que faz", diz Haddad. "É assim que surgem as ideias novas para acabar com os velhos problemas. Quero ser prefeito exatamente para ajudar minha cidade a realizar seus sonhos."

Fonte: PenseNovoTV.


sexta-feira, 31 de agosto de 2012

# Marta e Haddad juntos por São Paulo!

Marta Suplicy entra na campanha de Haddad 
e projeta 2º turno sem Serra.
A senadora Marta Suplicy (PT-SP) anunciou na ultima segunda-feira (27) após almoço com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que vai se engajar na campanha de Fernando Haddad na disputa pela prefeitura de São Paulo.

“Sempre disse que quando começasse a campanha de fato e eu percebesse que faria a diferença, eu entraria. E é isso que vou fazer”, afirmou Marta logo após o encontro com o ex-presidente na sede do Instituto Lula, no Ipiranga, zona sul da capital paulista. “Foi uma conversa muito boa. Fazia tempo que eu não conversava tão longamente com o presidente. Falamos de muita coisa, muitos assuntos, muito Brasil e muita política”.


Questionada sobre a possibilidade de crescimento de Haddad, atualmente o terceiro colocado nas pesquisas de intenções de votos, Marta demonstrou otimismo, e projetou a exclusão do tucano José Serra do segundo turno: “Vai virar tanto que é capaz de dar Haddad e Russomano. Tem candidato caindo e tem candidato subindo”, ironizou a ex-prefeita paulistana, referindo-se às últimas pesquisas eleitorais.


Fonte: http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/2012/08/apos-almoco-com-lula-marta-entra-na-campanha-de-haddad-e-projeta-2o-turno-com-russomano


Marta Suplicy, quando foi Prefeita de São Paulo,  revolucionou a educação com a criação dos CEUs.



quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Dilma sanciona cotas sociais para universidades federais

A presidente Dilma Rousseff sancionou o sistema de cotas para o ingresso em universidades federais. As instituições terão quatro anos para se adaptarem à lei. 

Ao todo, 50% das vagas disponíveis serão para alunos que cursaram todo o Ensino Médio em escola pública. Desse total, a metade será para estudantes com renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa. A outra metade será destinada a alunos negros, pardos e índios. A distribuição deve obedecer à proporção dessas populações em cada estado, de acordo com o IBGE. 

A presidente Dilma Rousseff vetou o artigo que previa o uso do coeficiente de rendimento para o ingresso no sistema de cotas. Seria baseado na média das notas do aluno no Ensino Médio. Com o veto, o ingresso no sistema de cotas vai se basear no desempenho do candidato no Enem. 

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/08/dilma-sanciona-sistema-de-cotas-para-universidades-federais.html



quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Entenda como vai funcionar o Bilhete Único Mensal.

Bilhete Único Mensal do Haddad Prefeito 13!
O Bilhete Único, criado na administração da Marta Suplicy do PT, vai passar por uma nova fase em sua historia com Fernando Haddad Prefeito. Sabe aquele dinheiro que você reserva todo mês para os gastos com transporte de ida e volta do trabalho? Por essa mesma quantia, você poderá aproveitar mais a sua cidade, fazendo quantas viagens quiser, graças ao Bilhete Único Mensal que o Haddad quer criar para a cidade de São Paulo.

 O Bilhete Único mensal é uma alternativa ao Bilhete Único de 3 horas, que continuará existindo. Você é quem decide qual usar. Por uma tarifa em torno R$ 140, o Bilhete Único Mensal permitirá ao paulistano fazer viagens ilimitadas no transporte público da cidade. Quem ganha com Bilhete Mensal é quem mais usa o transporte. O trabalhador que o recebe poderá usá-lo sem limites e sem pagar mais por isso. Os recursos para a implementação do programa são estimados em R$ 400 milhões por ano, cerca de 1% do total arrecadado pela Prefeitura em um ano.


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

# EXPEÇÃO VEICULAR sim TAXA não !

Fernando Haddad vai acabar com a taxa da inspeção veicular

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad prometeu acabar com a taxa da inspeção veicular. 
 "Vou manter a inspeção, mas sem a taxa, e aumentar a fiscalização aos veículos", disse.  




O problema mais importante de São Paulo é o tempo. As pessoas perdem boa parte do dia no trânsito e nas filas. Fernando Haddad tem uma resposta para este desafio: o Arco do Futuro, uma orientação totalmente nova para o planejamento urbano da maior cidade brasileira.

Conheça alguns dos destaques do programa de governo Um Tempo Novo Para São Paulo. Entre eles, a proposta do Bilhete Único Mensal, a iniciativa de construir 55 mil novas moradias na cidade, 5 novos pronto-socorros e 20 novos CEUs.



terça-feira, 21 de agosto de 2012

# ViVa Raul Seixas !

Morte de Raul Seixas completa 23 anos
Hoje é o dia em que a Historia reservou para homenagear um dos maiores Artistas do Brasil. Raul Seixas foi é e sempre será o maior representante brasileiro do Rock Universal. Há 23 anos o Brasil perdia um dos seus maiores artistas, o roqueiro baiano que conquistou o país com suas letras marcantes e com um estilo nada convencional faleceu aos 44 anos, em São Paulo. 

No dia 21 de Agosto de 1989 Raul seixas descobriu a forma da sua morte e deixou pra Historia da MPB todas as palavras que esse ritmo precisaria para se tornar um dos maiores produtos nacionais. Só quem nasceu há Dez Mil Anos Atrás poderia deixar este legado tão importante pra Arte do Brasil. 



Curta: "Tanta Estrela Por Ai"

"Tanta Estrela Por Ai" foi gravado em 1992 e se refere a um episódio real da vida de Raul. Em 1984 ele foi fazer um show em um clube lotado, na Grande São Paulo. Quando entrou no palco, foi confundido com um "cover" de si mesmo. Houve pancadaria e o cantor, sem documentos, foi parar na delegacia. "Confessou" ser um impostor para parar de apanhar e só foi solto quando sua mulher mostrou os documentos à polícia.
Rita Lee vive Raulzito Pantera. Participam ainda do elenco, sem cobrar cache, Otávio Augusto, Cláudio Mamberti e Marisa Orth (como a mulher de Raulzito).


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

# Planos do Prefeito Fernando Haddad!

Em entrevista à JP, Haddad explica seus planos 
para governar São Paulo
Fernando Haddad, ex-ministro da Educação e candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, esteve nos estúdios da Rádio Jovem Pan durante o Jornal da Manhã desta terça-feira, revelando qual é o plano de governo dele para o comando da capital paulista, caso seja eleito pela população em outubro. 

Em seu programa, Fernando Haddad, prometeu a realização de um pacote de R$ 20 bilhões em obras viárias e de infraestrutura nos próximos quatro anos. “São Paulo está perdendo muitas oportunidades. São Paulo deixou de participar de vários programas federais. Não podemos pensar na quinta metrópole do mundo descolada do que está acontecendo no país (...) A questão de mobilidade precisa ser resolvida. Vamos retomar projetos que foram paralisados pelo Serra e o Kassab”. 

O petista afirmou ainda que “Serra e Kassab só falam em parceria com o Estado, mas isso não é o suficiente”. Segundo ele, São Paulo deve fazer parcerias com o governo federal Fernando Haddad também quer criar, caso seja eleito, o Bilhete Único Mensal, válido para qualquer horário. O usuário pagaria uma taxa fixa e não teria restrições de horário e de número de viagens durante um mês. 

O candidato à Prefeitura de São Paulo defendeu o fim da cobrança da taxa da inspeção veicular ambiental na cidade. Segundo ele, o modelo de inspeção em vigor atualmente é ineficiente. 

E a polêmica aliança com o PP, do deputado federal Paulo Maluf? Para Fernando Haddad, a falta de informação das pessoas sobre o assunto gerou essa polêmica. O candidato enfatizou que “não se pode recusar apoio na política, sobretudo, quando há um projeto nacional que vai muito bem”. 

Fonte:  http://jovempan.uol.com.br/noticias/2012/08/em-entrevista-a-jp-haddad-explica-seus-planos-para-governar-sao-paulo.html

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Programa de governo de Fernando Haddad para São Paulo.

O problema mais importante de São Paulo é o tempo. As pessoas perdem boa parte do dia no trânsito e nas filas. Fernando Haddad tem uma resposta para este desafio: o Arco do Futuro, uma orientação totalmente nova para o planejamento urbano da maior cidade brasileira. 
Conheça alguns dos destaques do programa de governo Um Tempo Novo Para São Paulo. Entre eles, a proposta do Bilhete Único Mensal, a iniciativa de construir 55 mil novas moradias na cidade, 5 novos pronto-socorros e 20 novos CEUs.

# Íntegra do plano de Governo

Fonte: Pense Novo TV.

sábado, 4 de agosto de 2012

Fernando Haddad vence o debate da Band TV

Fernando Haddad venceu o primeiro debate eleitoral na TV, realizado pela Band. Haddad mostrou por que São Paulo quer mudança. E apresentou as melhores propostas. Para Haddad, a saúde é a área mais delicada.


O transporte também preocupa o candidato - conheça algumas das sugestões de Haddad, que vai acabar com a taxa da inspeção veicular. "Venho do governo federal com um convite do presidente Lula e da presidenta Dilma, como o ministro que mais ampliou o acesso à educação", disse Haddad.

fonte: Pense Novo TV.